VIVEMOS EM DOIS PLANOS

VIVEMOS EM DOIS PLANOS

Por que será que neste mundo material precisamos dormir? Outro dia tomei consciência de como isto é engraçado... Se eu fosse um ser de outro planeta chegando aqui pela primeira vez, acho que estranharia que, durante a noite, a maior parte dos humanos estivesse dormindo, deitada... como se estivesse morta. Sabemos da necessidade que nossos corpos físicos têm de um descanso para que se recomponham e revitalizem. Mas, e os nossos espíritos, o que ficam fazendo? Certamente vivendo uma vida paralela, pois a mente não pára em circunstância alguma. Quando corremos, pensamos. Quando trabalhamos de forma braçal, pensamos. Quando fazemos amor, pensamos. Sempre estamos a pensar. Nossos espíritos não adormecem, mas continuam sua trajetória durante o sono do corpo, em uma outra dimensão... aquela que nos é mais natural - a dimensão do espírito! Assim sempre vivemos, mesmo quando aparentemente estamos inertes, dormindo, “fora da realidade”.Achei isto muito confortador, pois me fez consciente de que possivelmente vivemos em duas dimensões distintas, sempre. No plano material, durante as horas de vigília e no plano espiritual, durante o sono do corpo. Quando estudamos sobre isto aprendemos que se desprender do invólucro físico durante o sono não é para todos que estão vivendo atualmente no nosso planeta. É necessário entrega, desapego, um certo amadurecimento do espírito. Mas seria muito bom que isto acontecesse sempre, pois assim, enquanto o corpo físico se fortaleceria deitado num lugar qualquer, o espírito poderia estar aprendendo novas verdades, reencontrando amores que já partiram para outros planos, reatando velhas amizades, desfazendo mal-entendidos, se iluminando!Como habitantes itinerantes de duas dimensões, não precisamos temer tanto o que se denomina “morte”, pois transitamos constantemente por outras paisagens. Acho que se tivermos esta consciência faremos a viagem diária de ida e vinda com menos resistência e mais facilmente.Os sonhos que temos nos falam de encontros que se realizaram, de visões que tivemos de uma realidade além do tempo linear, nos reavivam sentimentos que pareciam já não existirem, intensificam nossas saudades, nossas lembranças e nos resolvem problemas intrincados que, por mais tentássemos, não conseguiríamos resolver. Einstein já nos contava que inúmeras vezes, embora buscasse uma solução para alguma equação, sem êxito, dormia e acordava com a resposta pronta em sua mente. Muitos sábios já nos ensinaram a “dormir” sobre nossos problemas... Por que não tentarmos? Por que não buscarmos viver mais estes momentos de sono, para nos aprimorarmos, para termos encontros felizes, para matarmos saudades antigas? Acho que se tentarmos pensar nisto tudo, na hora de adormecer, muita coisa bonita e mágica pode vir a nos acontecer. Criaremos asas... nos libertaremos durante várias horas preciosas... respiraremos uma atmosfera menos carregada, menos poluída e certamente retornaremos para a nossa escola terrena revigorados e cheios de esperança!Fica aqui a sugestão... Vamos tentar, fazendo uma prece com o coração na hora de dormir, nos entregar a Deus, ao Amor Infinito, e assim fazer de forma mais consciente esta conexão?
Maria Cristina