REFORMA SOCIAL

Reforma Social

Certo dia um jornalista recebeu a incumbência de escrever um artigo sobre como resolver os problemas do mundo.
Teria que falar sobre as possibilidades de se estabelecer a paz mundial, de cessarem as guerras, enfim, sobre a união entre os povos.
No final do dia, adentrou no lar, brincou um pouco com os filhos e se dirigiu à máquina para datilografar seu artigo.
Por várias vezes fora interrompido pelas crianças, que desejavam um pouco mais da sua atenção.
Para resolver a situação, sem prejuízos para ambas as partes, decidiu dar algo com que seus filhos pudessem se distrair enquanto ele trabalhava.
O acordo foi feito. O jornalista entregou um quebra-cabeça às crianças e lhes disse que assim que elas terminassem de montá-lo, brincaria com elas.
É claro que o que ele queria era tempo para redigir seu artigo, pois o quebra-cabeça do mapa mundial tinha 500 peças.
Voltou a concentrar-se e entregou-se ao trabalho. Mas sua tranqüilidade não durou muito.
Em tempo recorde as crianças adentraram o seu escritório, em tremenda algazarra: "Terminamos papai!", disseram alegres.
O jornalista não podia crer. A tarefa teria que durar muitas horas, no entanto, elas a concluíram em pouco mais de meia.
Inquieto com o fato, perguntou-lhes como haviam conseguido montar o mapa em tão pouco tempo.
As crianças responderam satisfeitas: nós não montamos o mapa papai. No verso do quebra-cabeça há a figura de um homem, nós achamos mais fácil e montamos o homem ao invés de montar o mundo.
Naquele mesmo instante, o jornalista, que não conseguira, ainda, escrever de forma satisfatória seu artigo, encontrou inspiração para concluí-lo.
A idéia lhe foi dada pelos filhos: para resolver os problemas do mundo, é preciso reconstruir o indivíduo.
A situação externa de cada nação, reflete a situação interna de cada cidadão.
Não se pode construir uma sociedade justa se não houver homens justos.
Pense nisso!
A paz social, nacional e internacional depende da paz individual.
Enquanto o homem não fizer as pazes consigo mesmo, não pode ter paz com os outros.
Todo e qualquer tratado de paz no mundo político-social acabará irremediavelmente numa guerra quente, nos campos de batalha, ou então, numa guerra fria nos parlamentos.
As Leis cósmicas são de uma lógica incontestável: nada há no mundo social que antes não tenha havido no mundo individual.
Momento Espírita,