COLHEITA...



COLHEITA...

Não há efeito sem causa: tudo tem seu motivo.Não há espinheiro sem plantio anterior: só a semente pode produzir a planta.Recapitular a lição é mais desagradável a quem sabe menos.Há efeitos dolorosos de erros que praticaste e que te estão sendo cobrados desde já, e, quanto mais cedo pagamos, melhor.Todo homem é crucificado quando cravado no corpo físico. De seu comportamento, nessa cruz, dependerá sua ressurreição amanha.Cada vez que descemos à matéria, encontramos a dor.A visita da dor chega com desagrado do visitado: mas, quando sai, deixa luz em seu rastro.O resultado de qualquer coisa tem que ser idêntico à causa que o moveu.Se o resultado é a dor, a causa forçosamente foi um erro.Se foste tu que plantaste, mesmo com outro nome, e se a colheita vem às tuas mãos, recebe-a de boa vontade.Os laços negativos amarrados por nós só por nós podem ser desfeitos.Não pode haver comparação entre os milênios da vida de um espírito e os poucos anos de permanência na terra de um corpo.A dor causada por nós em outrem, nós a sentiremos, amanha, em nós mesmos, porque todos somos um.A responsabilidade que sobre nós pesa reflete o passado. As agruras que sofremos são frutos amargos que plantamos. Quem faz a plantação deve recolher os frutos, doces ou amargos, não apenas como direito, mas como dever.Então, amigo, vigia!Por que deixas aberta a porta por onde penetram teus inimigos? Sabes fechar à chave tuas coisas terrenas, que cuidadosamente guardas, e deixas às escâncaras as entradas do mais precioso tesouro que és tu mesmo?Defendes os anéis e perdes os dedos... para que te servirão os anéis?
C. Pastorino