A mentira tem perna curta

Cachoeira Pictures, Images and Photos


A MENTIRA TEM PERNA CURTA

A Bíblia diz que “existem sete coisas que o Deus Eterno detesta e que não pode tolerar: o olhar orgulhoso, a língua mentirosa, mãos que matam gente inocente, a mente que faz planos perversos, pés que se apressam para fazer o mal, a testemunha falsa que diz mentiras e a pessoa que provoca brigas entre amigos” (Provérbios 6.16-19). É interessante que a mentira é mencionada duas vezes e está diretamente envolvida com as outras cinco coisas detestáveis por Deus.

Tempos atrás assisti pela televisão um filme cômico em que um advogado corrupto, de uma hora pra outra, não conseguia mais mentir. Sua vida complicou, não pôde defender uma cliente desonesta, dizia tudo o que pensava, e se meteu em muitas situações constrangedoras. Fico imaginando como seria este mundo se ninguém mais conseguisse mentir: os assassinos e ladrões seriam presos, os adultérios descobertos, muitos políticos perderiam seus cargos, algumas igrejas não fariam mais milagres e perderiam fiéis, as propagandas não conseguiriam colocar certos produtos no mercado. Enfim, muita coisa iria mudar no comércio, na política, na religião, na família, nos relacionamentos, e em nossa vida.

O apresentador "fulano de tal" deve estar muito arrependido com a farsa em seu programa no Domingo . Se tudo não tivesse sido descoberto estaria feliz da vida com os índices de audiência. Mas a mentira tem perna curta e todos sabem disto. Cedo ou tarde a verdade vem à tona. E hoje a própria tecnologia está encurtando ainda mais as pernas da mentira quando quase tudo pode ser monitorado e provado. É a vingança da máquina contra o próprio criador. Por isto, os mentirosos que aguardem: um dia a máscara vai cair, e dependendo do tamanho da farsa, o tombo vai ser feio.

O melhor então é viver sem mentiras, livre de máscaras, de hipocrisia, de falsidade. Não nesta idéia moderna de ser totalmente transparente e pouco preocupado com os conceitos morais. Estamos falando daquilo que disse Jesus: “se vocês obedecerem às minhas palavras ... conhecerão a verdade e a verdade os libertará” (João 8.32). Isto é dito num contexto do pior tipo de mentira. Os judeus orgulhavam-se por suas credenciais religiosas e estufavam o peito por coisas que faziam ou deixavam de fazer. Não acreditando na divindade de Jesus conforme as profecias do Antigo Testamento, ouviram o que não queriam: “Vocês são filhos do Diabo ... Quando o Diabo mente, está apenas fazendo o que é o seu costume, pois é mentiroso e pai de todas as mentiras. E, porque eu digo a verdade, vocês não crêem em mim” (João 8.44,45).

Todas as mentiras vêm de um lugar só: do coração pecaminoso (Marcos 7.21). Ninguém aprende a mentir. É coisa de cada um. “Se dissermos que não temos pecados, enganamos a nós mesmos, e não há verdade em nós” (1 João 1.8). Assim, a grande mentira é dizer que não mentimos. E a grande blasfêmia nisto é que, “se dissermos que não temos cometido pecados, fazemos de Deus mentiroso” (1 João 1.10). Então pra que viver enganando-se a si mesmo? Melhor é fazer o que diz o apóstolo: “se confessarmos os nossos pecados a Deus, ele cumprirá a sua promessa e fará o que é justo: perdoará os nossos pecados e nos limpará de toda a maldade” (1 João 1.9).

Não tem coisa mais saudável do que sempre dizer a verdade. É evidente que algumas coisas vão complicar, sobretudo nos negócios e na política. Mas quando a verdade está no coração (me refiro a Cristo), então acontece como neste filme em que o advogado não conseguia mais mentir. Perde-se prestígio, audiência, amigos, dinheiro, mas ganha-se honra, crédito, consciência tranqüila, e o mais importante, a aprovação de Deus.

Além disto, cabe ainda sublinhar o que diz aquele que é a Verdade: “Pois todos os que fazem o mal odeiam a luz e fogem dela, para que ninguém veja as coisas más que fazem. Mas os que vivem na luz de acordo com a verdade procuram a luz a fim de que a luz mostre que obedecem a Deus naquilo que fazem” (João 3.20,21).

Pastor Marcos Schmidt
e-mail: marsch@...